segunda-feira, 27 de setembro de 2021

Silvana Barbosa - Dê-me Sua Mão

Literatura Nacional

Protagonistas: Adele Thompson e Daniel Martin


Ser filha de um barão rural nunca foi uma grande vantagem para Adele Thompson, mas, quando o pai adoece gravemente, as dívidas da família chegam a um ponto insustentável.

Adele sabe que a forma mais rápida de se livrar da total ruína financeira e ajudar a todos que dependem do barão é fazer um bom casamento.

Mas qual nobre rico vai se animar com uma noiva sem dote e sem grandes atrativos, quando há tantas beldades ricas caçando maridos também?

Ao saber que certa dama está promovendo uniões entre a nobreza falida e ricos empresários estrangeiros, Adele vê a chance de resolver seus problemas, afinal, trocar um ingresso à sociedade por contas pagas não é um mau negócio!

Encontrar um noivo em tempo relâmpago pode ser tarefa difícil, mas não impossível... porém, será que ela realmente vai conseguir achar o homem certo?


Devido a doença de seu pai, Adele Thompson foi com ele para Londres a fim de ficar com sua tia, onde seria melhor cuidado. E foi lá que ouviu o que poderia ser a solução para os problemas financeiros que o barão enfrentava com a propriedade deles: uma certa dama da sociedade ajudava no enlace de filhas da nobreza falida com ricos estrangeiros que buscavam o benefício que a ligação com tais famílias — e seus nomes — poderia lhes oferecer. Seria o arranjo perfeito e o próximo encontro estava perto. Mas ela teria que ser muito jeitosa para realizar o seu objetivo, pois sua família não via tal coisa com bons olhos. A solução veio com a vizinha de sua tia, a jovem Elizabeth e sua mãe que, por sorte, eram próximas da tal dama casamenteira. E foi na companhia delas que conseguiu partir para o campo na esperança de encontrar alguém que quisesse se casar com ela e, assim, resolver os problemas de sua família.
A busca por um marido levou Adele a conhecer o último homem com quem deveria se envolver. Mas talvez a pessoa errada fosse justamente o pretendente certo!


Sabe aquelas histórias que te prendem logo no começo? É essa aqui. Adele já tinha passado por algumas perdas bem dolorosas e, ao que tudo indicava, estava prestes a perder mais uma pessoa que amava. Com um futuro incerto pela frente, ela viu uma oportunidade de ajudar não somente a si mesma, mas as pessoas que dependiam dela também e não pensou duas vezes em correr atrás. Ela foi muito corajosa ao fazer aquilo que precisava ser feito e que só ela estava em condições de realizar. Um casamento arranjado era a única solução que conseguia enxergar para os seus problemas e, sendo ela uma dama sem dotes, um casamento arranjado por lady Dorothea Parker era sua única chance de conseguir um pretendente com condições suficientes de assumir as responsabilidades e encargos do precário baronato de Boyce. E ela foi muito sortuda logo de cara, pois haviam pretendentes promissores por lá. O problema era que o seu coração só parecia disparar pelo único homem ali que não estava a procura de uma esposa. E, por mais que tentasse, era muito difícil resistir a sua presença.


O tal homem em questão é absolutamente maravilhoso e muito honrado também, sempre buscando fazer a coisa certa, tendo sempre em vista o que era melhor para Adele. E, com isso, o que temos é uma história impossível de parar de ler, pois a todo momento a gente fica na torcida de que tudo dê certo, ao mesmo tempo em que temos ciência de que Adele tem coisas primordiais a serem levadas em consideração e uma decisão muito importante a tomar, pois não é só o futuro dela que estava em jogo ali. Mas sabe como é, né?! Quando você encontra aquela pessoa especial, é muito difícil ser racional o tempo todo e mesmo as melhores intenções podem ser testadas.


E para tornar uma história maravilhosa ainda melhor, temos também lindos romances secundários (sim, no plural) e um leve toque de suspense e apreensão, pois nem todos ali são honrados e procuram fazer o que é certo. Ao contrário, tem gente naquele lugar disposta a ir a extremos para conseguir o que quer. Haja coração!

Antes de encerrar, uma curiosidade: o leitor mais atento vai reparar que há nessa história três referências a livros/personagens/universos da Silvana Barbosa:

1. Capítulo 4 - Tabacaria Walt: se você leu o livro Por Você, deve se lembrar que nem só de confeitarias sobrevive o mocinho Tristan Smith. Ele também herdou a tabacaria da família e é justamente ela que é mencionada aqui (só que antes de Tristan herdá-la, pois a história se passa anos antes da série Libertinos).

2. Capítulo 5 - Diário Mundial e as crônicas do senhor Steelman: não posso entrar em muitos detalhes sobre o senhor Steelman, pois essa é uma história que a autora Silvana Barbosa ainda irá lançar. Mas se estiverem curiosos, vocês podem ver o senhor Steelman como um personagem secundário no livro da autora Lygia Camelo Santiago - Um Herói Para Domar Um Coração, que felizmente já está aqui no meu Kindle aguardando leitura (o que pretendo fazer em breve). Guardem esse nome e aguardem essa história que, com certeza, irá conquistar a todos nós.

3. Epílogo - Hotel Maxwild, e Monroe & Fallentin: se você leu o conto de ano novo dos Libertinos, Eu Fico Com Ela, deve se lembrar desse hotel e deve ter reconhecido esses sobrenomes, que estão relacionados ao casal de protagonistas. Ah, como eu amo essas referências!


Dê-me Sua Mão é um romance que conquistou o meu coração. Tem um mocinho bem diferente dos outros que a autora criou e esse detalhe que o diferencia trouxe um charme ainda mais especial para a história. Essa é uma bela trama que fala sobre verdadeiras amizades, grandes amores, o poder curador do perdão e a beleza do recomeço. Amei demais cada parágrafo! Super-Hiper-Ultra-Mega-Power recomendado!



Gostou? Para ler um trecho do livro gratuitamente ou para comprá-lo no site da Amazon, é só utilizar a visualização abaixo:


Assista o vídeo teaser:


Sobre a Autora:

Silvana Barbosa

Carioca, nascida tijucana, gostava de inventar histórias com as melhores amigas desde a infância. Fez Escola de Teatro, tentou faculdade de Veterinária, trabalhou em loja, escritório, instrumentação cirúrgica…
Trabalhou em banco e cursou Administração de Empresas. Nesse meio tempo casou, teve dois filhos e esqueceu as histórias que tanto povoaram e alegraram seu imaginário durante muito tempo. Ao deixar o banco e planejar um trabalho que pudesse exercer em casa, redescobriu-se e reinventou-se mais uma vez, agora como romancista. Não mais estava numa profissão, mas sim era abraçada por ela.
Criou a série Libertinos, alguns livros avulsos, e tem lançado romances de vários tipos, entre contemporâneos e de época.

Acompanhe a autora:

*** Suelen Mattos ***
http://lh6.ggpht.com/_2WNpNdgUeb0/TUTUNd_cnxI/AAAAAAAAAyM/ce90pMbLYvc/separador.gif

2 comentários :

  1. Oi, Suelen. Como vai? Parece um romance muito bem construído e agradável de ser lido, não é mesmo? Que bom que gostou da obra. Adorei sua resenha. Abraço!



    http://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir

E aí, o que acharam??? Comentem!!! Adoro ler as opiniões de vocês!!!!

:a     :b     :c     :d     :e     :f     :g     :h     :i     :j     :k     :l     :m     :n     :o     :p     :q     :r     :s     :t     :u

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivos Romantic Girl

Postagens Populares

Rolando No Romantic Girl:

Em Breve!!!
 


Suelen Mattos Romantic Girl | Designed by: Shop Like a Woman , TNB | Distributed by Deluxe Templates