terça-feira, 16 de outubro de 2018

Mary Burton - Até Você Chegar

Título Original: A Bride For McCain
Protagonistas: 
Jéssica Tierney e Ross McCain
Clássicos Históricos 205

ROSS TINHA SEU ORGULHO A PRESERVAR… E JÉSSICA TINHA UM SEGREDO QUE NÃO PODIA REVELAR!

Colorado, América do Norte, 1876.

Ross McCain estava determinado a conseguir uma professora para a cidade de Prosperity, nem que para isso fosse necessário carregá-la nos braços até o Oeste. Era inadmissível que as crianças não tivessem oportunidade de aprender a ler e escrever. Mas não imaginara que o convívio com a nova professora seria tão difícil e muito menos que teria de chegar ao ponto de casar-se com ela para impedi-la de ir embora.

Jéssica Tierney fora obrigada a fugir de Sacramento e a passar por professora. Nada sabia sobre a vida no campo nem como lidar com crianças. E, mal pusera os pés na cidade, o fazendeiro Ross McCain insistiu em casar-se com ela! Mas como Jéssica poderia permitir que aquele casamento fosse baseado em uma mentira, se descobria que estava cada vez mais apaixonada?


Jéssica Tierney fora a Sacramento para a leitura do testamento de seu pai, apenas para descobrir que só receberia sua herança se casasse com o amigo dele em um mês e gerasse um filho dentro de um ano. Se não fosse assim, todos os bens seriam doados para um orfanato. Jéssica não tinha mais ninguém, nem lugar algum onde morar, mas se recusou a se casar com aquele homem desprezível, o mesmo que havia convencido o seu pai a enviá-la para um internato logo após a morte da mãe. Obviamente ele não aceitou bem a rejeição, pois não havia fingido durante anos ser amigo daquele velho só para no final não poder colocar as mãos no dinheiro dele. Por isso, tentara violentar Jéssica a fim de manchar a sua reputação e, assim, forçá-la ao casamento. Mas ela conseguira escapar pegando o trem no lugar da professora Emma Grimes, que estava indo para a pequena cidade de Prosperity dar aulas para crianças. A ideia era apenas se afastar dali, depois contar toda a verdade ao homem que estava esperando pela professora e seguir o seu caminho. Jéssica acreditava que era um bom plano... até conhecer o seu empregador.
Ross McCain estava acostumado a ter todos obedecendo às suas ordens e há muito tempo tentava levar uma professora para a sua cidade. Quando finalmente se encontrou com Emma Grimes, percebeu duas coisas: ela não parecia ser professora e, definitivamente, não queria mais aceitar o cargo. Mas ele a manteria em Prosperity de qualquer maneira, mesmo que tivesse que se casar com ela. Não demorou muito para perceber que a jovem escondia algo, mas contanto que ela fizesse o trabalho para o qual fora contratada para fazer, isso não seria um problema. Contudo, quando sentimentos mais profundos entram em jogo, era só uma questão de tempo até que os segredos ameaçassem separá-los para sempre...

Eu havia acabado de ler Amor Por Encomenda, meu primeiro livro da Mary Burton, e fiquei tão apaixonada por ele, que tratei logo de procurar outro livro da autora. Comecei cheia de expectativas, mas o livro me decepcionou demais. Jéssica, à princípio, parecia ser aquela mulher disposta a traçar seu próprio destino, deixando claro que não concordava com a ideia de decidirem por ela com quem devia se casar, nem como viver a sua vida. Entretanto, a jovem perdia toda essa determinação e coragem quando Ross aparecia. Ele, por sua vez, era mandão, machista e egoísta, sem a menor consideração pela vontade dos outros. Seu comportamento me incomodou demais. Ele obrigava a mocinha a fazer o que não queria, a ficar onde não queria, a ir onde não queria ir, e o cúmulo pra mim (e já aviso que vem spoiler aqui) foi ele forçá-la a se casar com ele. E a forma como isso aconteceu foi terrível. Ross foi à escola onde ela trabalhava, a agarrou pelo braço (um costume que ele adotou durante a maior parte da trama), a "arrastou" até o saloon da cidade e obrigou o reverendo a casá-los. Jéssica disse não, mas ele disse que ela ia casar sim. Na hora do "você aceita" ela novamente disse não, mas ele subornou o reverendo e ainda ameaçou despedir seus funcionários — que estavam testemunhando a cena — caso algum deles dissesse que a ouviu dizer não. Dá pra sentir a agonia de Jéssica, pois ela já tinha fugido justamente para evitar um casamento forçado, e por vezes ela compara o comportamento do mocinho com o do vilão que queria forçá-la, dizendo que um não era melhor do que o outro. O povo da cidade achou tudo romântico, mas eu achei repulsivo. Realmente fiquei incomodada com o comportamento de Ross em relação a mocinha. Ele não a destratava, nem batia nela e, graças a Deus, não a forçou a ter a noite de núpcias, nem a dormirem no mesmo quarto, mas Ross não respeitava os desejos de Jéssica. Pelo fato dele ter fundado a cidade e ser o mais rico de lá, achava que tinha o direito de mandar e desmandar na vida de todos. Não consegui gostar dele de jeito nenhum!

Com esse tipo de interação entre Jéssica e Ross, não foi de admirar a parte romance da história tenha sido praticamente inexistente. Não havia nada ali para se apaixonar, nem clima nenhum pra isso. Nos últimos capítulos é que começou a ter um ar de romance e o mocinho começou a parar de agir como um babaca. Estava até ficando mais simpático, quase fofo... só pra verdade vir à tona e tudo desandar de vez. Aí foi a vez de eu ficar com muita raiva da mocinha. A coisa só ficou tão feia como ficou porque a mulher insistiu em mentir, mesmo quando sabia que o vilão estava a caminho para revelar toda a verdade. Pelo amor de Deus, o cara até disse o dia e hora que iria chegar, e a tonta ainda assim foi pega de surpresa. Tudo bem que ele apareceu uns dias antes, mas Jéssica já estava sabendo que seu tempo estava acabando, e fora até orientada pela governanta do mocinho a contar a verdade para ele, então dava tempo de se proteger. Só nos últimos parágrafos do último capítulo é que o romance volta, mas aí já vem o epílogo e, logo na sequência, o final do livro. Nem deu pra curtir, não. Saco!

A única coisa que dá pra salvar nesse livro é o filho do mocinho (que poderia ter tido um pouco mais de destaque) e a verdadeira Emma Grimes, que ao contrário da mocinha não é nada boba e soube fazer a coisa certa. Mas nem isso foi o suficiente para tirar o gosto amargo de decepção da minha boca. Uma história que tinha tudo pra ser legal, mas que foi só ladeira abaixo. Não gostei, por isso não recomendo. Contudo, o livro está bem cotado, então vai que tenha sido só a mim que não tenha agradado, né?!

E você, já leu? O que achou? Comenta aí!


Capa Original:


*** Suelen Mattos ***
http://lh6.ggpht.com/_2WNpNdgUeb0/TUTUNd_cnxI/AAAAAAAAAyM/ce90pMbLYvc/separador.gif

14 comentários :

  1. Oi Su! Nunca li, mas nem quero ler. Homem machista, que não respeita os desejos da mulher é muito ruim. Seja na vida real ou na ficção. Pena esse romance não ter sido encantador. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, foi um balde de água fria na minha alegria. Eu havia gostando tanto do outro livro da autora que li... :f

      Excluir
  2. Nossa Suelen, difícil mesmo sentir alguma empatia por esse personagem Ross. De homem machista a gente já tá cheio no mundo real, né? Aff!!!

    Não Me Mande Flores

    ResponderExcluir
  3. Oi Su,
    Já tava aqui soltando os cachorros pra cima desse pai escroto. E não basta a construção de pai escroto e vem do boy tb? Ninguém merece!
    E odeiooo quando deixam coisas do romance de última hora, pois nem dá pra aproveitar o casal. Uma pena que essa leitura não tenha rendido.

    até mais,
    Nana e Leticia - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  4. Oi Su,
    Mandão, machista e egoísta? E a mocinha uma mentirosa?
    NÃO NÃO NÃO. Que pena hein? Tinha tudo para ser daqueles romances arrebatadores :(
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Su!! A capa engana bem, achei que fosse algo mais açucarado e pelo jeito é o oposto rs acho que vou deixar passar rs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Né?! Tb fui pega de surpresa por essa história... e não de um jeito bom.

      Excluir
  6. Oi Su, tudo bem?
    Credo, que pesado tudo que acontece com a mocinha.
    Eu jamais conseguiria shippar um casal desses. :( Desprezo desde já por esse "mocinho" hahaha! Romance zero.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  7. Gostei da resenha Suelen. Esse mocinho também não vai me agradar, com essa mania de querer comprar e gerir a todos ao seu bel-prazer. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Né?! Irritante. Ainda mais quando ELE mesmo tem lá os seus segredos.

      Excluir

E aí, o que acharam??? Comentem!!! Adoro ler as opiniões de vocês!!!!

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t   :u

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivos Romantic Girl

Postagens Populares

Rolando No Romantic Girl:

Em Breve!!!
 


Suelen Mattos Romantic Girl | Designed by: Shop Like a Woman , TNB | Distributed by Deluxe Templates