quinta-feira, 10 de junho de 2010

Penny Jordan - Noites do Oriente

Título Original: Daughter of Hassan
Protagonistas: Jordan Saud Ibn Ahmed e
Danielle
Julia 204

Maratona de Banca 2010 - Resenha de Junho (Florzinha)


Descendo as sombrias escadarias do palácio de Qu’ Har, o pequeno país árabe que estava visitando, Danielle esbarrou de repente num homem desconhecido, coberto com um manto negro. Sem esperar por uma palavra dela, ele a beijou selvagemente, fazendo Danielle vibrar louca de paixão. Trêmula e emocionada, ela ouviu o estranho declarar: — Eu sou Jourdan Saud Ibn Ahmed, o homem que você recusou para marido. Foi muito ingênua em pensar que me conformaria coma a sua recusa. — Não, Jourdan não se conformaria mesmo, Danielle logo descobriu. Ele estava acostumado a obter tudo o que queria; era um conquistador incorrigível. E, para tê-la em sua cama, como esposa, seria capaz até de raptá-la.


Antes de mais nada, há algo sobre minha relação com a Penny Jordan que vocês precisam saber: sempre chego aos extremos com ela. Ou eu gosto MUITO do livro, ou eu odeio MESMO. Até agora, nada de meio termo entre nós. Exemplo: Mistérios do Oriente. Eu amo de paixão esse livro. Sou louca MESMO por ele. É do tipo que estou sempre dando uma olhadinha. Um dos meus favoritos da titia Penny. Assim como Um Conto Árabe. Agora, aquele maledito “Rede de Sedução” eu tenho um ódio mortal. Odeio mesmo, mesmo de verdade. Esse livro me dá asco, pesadelos, tremedeira, me embrulha o estômago só de pensar. Mocinho estuprador é o ó-do-borogodó. Que ódio, que ódio, que ódio desse livro. Ele é o motivo de eu não gostar mais de histórias onde o mocinho sequestra a mocinha. Alexei me traumatizou. Titia Penny devia estar pirada das ideias quando escreveu aquele lixo (que me perdoem as sofredoras que gostaram desse livro. Eca).
Bom, já deu pra ver que quando o assunto é Penny Jordan, depende muito do livro. Então podem imaginar minha apreensão ao ler “Noites do Oriente”, né?! Dito isso, vamos começar.


Danielle é enteada do sheik Hassan. Como toda boa europeia, sonha em ser independente e nunca que iria concordar em se casar com Jourdan, um homem a quem nunca vira, escolhido por seu padrasto (apesar de REALMENTE amar esse padrasto, como se fosse seu próprio pai). Mas ela concorda em viajar para Qu’ Har, a fim de reatar os laços com a família de Hassan (que foi contra o casamento dele com uma europeia — a mãe de Danielle). Ela achava que Jourdan, sobrinho de seu padrasto, herdeiro dele e candidato-a-seu-noivo, estava na França, mas teve uma surpresa quando, perdida pelo imenso palácio, deu de cara com ele…

Jourdan nunquinha que ia aceitar ser rejeitado como noivo por Danielle, e não pensou duas vezes em sequestrá-la e forçá-la ao casamento (sem, é claro, abrir mão da lua de mel). Eita homem presunçoso, convencido, sarcástico e irritante. Além de machista e muito, mas muito, muito, muito arrogante. Mas que óóódio que fiquei desse cara. Ok, ele era um morenão TDB, mas o pior é que ele SABIA disso. Agarrava a mocinha contra a vontade dela (aliás, ele só fazia as coisas contra a vontade dela) e ainda tinha o disparate de jogar na cara dela que ela bem estava desfrutando de tudo. Já falei antes, pra mim essa parada de sequestro e lua de mel forçada não dá (com ênfase em “lua de mel forçada”). E só não fiquei tão traumatizada quanto fiquei ao ler o horrível “Rede de Sedução” porque DESSA VEZ, pelo menos, titia Penny teve o bom senso de deixar que a mocinha gostasse da situação (é, ela relutou, mas na hora H beeem que gostou).

Pra mim, Danielle se apaixonou de graça, porque Jourdan não deu UM motivo sequer para isso. Ele era incapaz de tratá-la com respeito, mesmo quando a seduzia. Ao contrário, como eu disse, o carinha sempre vinha com um “deixa de fingir, que eu sei que você está gostando”. Eeeeeu é que não queria um mané assim!!! E por falar na mocinha, a criatura parece ter sofrido lavagem cerebral depois do casamento. No início do livro ela era cheia de atitude, independência e planos (como querer abrir seu próprio restaurante). Bateu o pezinho e disse que não ia casar e ponto (tanto que o padrasto concordou, e nem insistiu mais no assunto). Mas depois, virou uma songa monga conformista. Aceitava tudo que Jourdan fazia, e ainda sentia falta do mau gênio do camarada, euein?! E a coisa piorou ainda mais quando a concorrência apareceu: dois irmãos, Philippe e Catherine, estavam dispostos a tudo pra separar o casal. A piriguete ficou se esfregando no Jourdan e Philippe falou, tratou e BEIJOU a Dani como se eles fossem antigos amantes. E NA FRENTE DE JOURDAN!!! Justo quando eles começavam a se entender. E a pamoinha da Dani disse algo, ou deu um chega pra lá no Phil??? NÃÃÃO, deixou Jourdan pensar as piores atrocidades dela simplesmente porque “ele não acreditaria se ela contasse”. Besta. Quadrada. Nessa brincadeira a burra quase morre (literalmente), só porque não abriu a boca e acabou com a palhaçada desde o início.

Outra coisa que eu não engoli: o motivo dado por Jourdan por ter casado a força com Dani. Láááá no final ele revela o motivo (não, eu não vou falar, mas é um motivo bem clássico). Quando li aquilo, falei na hora: “bela maneira de demonstrar, seu cavalo!!!” A mim, não convenceu. E quando finalmente comecei a parar de olhar de cara feia pro rapaz, o livro vai lá e acaba! Justo quando Jourdan enfim começava a ficar fofo, titia Penny deu um “the end” pra história. Que ódio. Custava ter pelo menos um epílogo? Mas nãããão, titia Penny deve ser masoquista e gostar apenas do sofrimento. Ternura? Pra quê? Vamos acabar o livro por aqui. Quem vai querer ver o Jourdan num momento de fofura? Affff...

Mas querem saber o mais esquisito de tudo isso? Há muito tempo que eu não lia um livro que não conseguia largar enquanto não chegasse ao final. Acho que eu queria ver se a Dani finalmente reagia (decepção). Mas tirando a arrogância dele e a songa-monguisse dela, até que deu pra levar. Deve parecer contraditório, mas acreditem: já li piores. (alguém aí falou “Rede de Sedução”???)

E eu ainda insisto em ler Penny Jordan… ai, ai… Sabe o que me deixa mais apavorada??? É que ainda tenho mais um livro dela na minha lista da maratona. Meu livro do mês de dezembro é o “Perigosa Sedução”… ai, ai, qual será o “extremo” que chegarei nesse livro? Amarei? Odiarei? Vou ter que esperar pra ver. E tem outro jeito? Rs… rs…


Capa Original:




http://i800.photobucket.com/albums/yy282/suelenmelzinha/separador1.gif?t=1269744241

13 comentários :

  1. Eealmente esses livros onde tem sequestro e lua de mel forçada são intragáveis.
    Claro que quando a mocinha gosta, tudo bem.. as vezes até eu queria ser agarrada .. uh uh D:

    Mas quando a mocinha não tem certeza ou não quer, fica horrivel.
    E eu não suporto mocinho que sabe que é bonito. Tudo bem eles se acharem os bons, não demonstrarem sentimentos e serem todos "eu-que-mando-cala-a-boca"

    Mas se achar bonito não consigo engolir.. nem pensar ui ui

    Vou passar longe desse e do Rede de sedução.. ui

    ótima resenha *-*

    ResponderExcluir
  2. Eu li e gostei do livro! Mas acho o mesmo que você: as mocinhas são muito bobas nos livros Florzinhas! Nade de conversar e se expor ou exigir ser ouvida! Só pensam e sofrem e fazem sofrer!

    Mas fazer o que? às vezes só um florzinha satisfaz e a gente lê assim mesmo.

    bjs

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk adorei sua resenha e ri d+ com a relação de amor e ódia com a tia Penny

    bjssss

    ResponderExcluir
  4. Para mim o livro mais lindo dela é "Sonho Proibido". É maravilhoso! Recomendo vivamente!

    ResponderExcluir
  5. Sonho Pribido... :m
    Vou procurar. Quem sabe não volto a dar sorte com um livro da titia Penny, né?! :o

    ResponderExcluir
  6. Aaaah eu amo esse livro....
    Até pq meu nome foi escolhido por este livro!!! :c
    O Jourdan não é uma flor, mas a Dani,pelamordedeus, é bem irritante...
    E o motivo do casamento é mesmo super fofoooo!!! Adoro!!!

    ResponderExcluir
  7. Alguns livros da titia Penny me tiram do sério, rs.... Mocinho ogro só aguento os da Diana Palmer, kkkkk :c

    ResponderExcluir
  8. ah mais os ogros da diana se dao mal.

    ResponderExcluir
  9. Tem que se dar mal, pra vir aquela cena da "redenção", que eu tanto adoro, hehe!!!! :q

    ResponderExcluir
  10. :R QUE HORROR!!!!!!!!!!!!!!!!
    NEM DÁ MAIS VONTADE DE LER PJ
    ESSE LIVRO É TOTALMENTE SEM COERÊNCIA
    UMA HORA FALA UMA COISA E DEPOIS OUTRA
    ESTOUR HORROZIDADA COM ESSE LIVRO

    OUTRO HORRIVEL DA PJ É ACOMPANHANTE DE LUXO, MAS ESSE ACIMA REALMENTE É MUIIIIIIIIIIIIITO PIOR!!!!

    ResponderExcluir
  11. Pois é.... aquela mulher decidida do início do livro foi pura ilusão.... Mas pior que "Rede de Sedução" não foi não, afff.......
    Agora, esse ACOMPANHANTE DE LUXO eu não conheço... Vou passa bem longe dele tv.... :i

    ResponderExcluir
  12. Adoreiiii a sua resenha, mas amo esse livro de paixão, apesar das incoerências, pois Jourdan, tão apaixonado, nunca tinha tentado se aproximar de Daniele antes do casamento.

    ResponderExcluir
  13. Eita homem arrogante esse.... rs... Ele precisava de uma mocinha com um pouco mais de atitude. Imagina se ele pega uma mocinha estilo Nora Roberts? Tava lascado! Seria algo que eu adoraria ver.....
    Mas não foi um livro ruim não. Deu pra me divertir, nem que fosse malhando o homem, kkkkk :c

    ResponderExcluir

E aí, o que acharam??? Comentem!!! Adoro ler as opiniões de vocês!!!!

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t   :u

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivos Romantic Girl

Postagens Populares

Rolando No Romantic Girl:

Em Breve!!!
 


Suelen Mattos Romantic Girl | Designed by: Shop Like a Woman , TNB | Distributed by Deluxe Templates