domingo, 30 de maio de 2010

Hope Tarr - Fraser 02 - Twelve Nights

(não disponível em Português)

Título Traduzido: Doze Noites
Protagonistas: Callum Fraser e Lady Alys
Harlequin Blaze Historicals

Fraser 02
O amor deles está prestes a ficar muito complicado…

O mundo do bad Callum Fraser está de pernas para o ar pela primeira vez em sua vida. Só porque sua amada, Lady Alys, o está mantendo fora de sua cama até seu casamento na manhã de Natal. É o suficiente para levar um homem à loucura!

Contudo, ele pretende compensar sua restrição. Há muitos modos de seduzir, e Callum é mestre em todos eles. Seu objetivo? Deixar Alys tremendo de desejo, antecipando os muitos modos deliciosos que ele lhe trará prazer em sua noite de casamento e ao longo dos doze dias de Natal.

Pelo menos este é o plano. Até que o falecido primeiro marido de Alys aparece, muito vivo!


Continuação do livro "O Prisioneiro". (Quer saber mais sobre "O Prisioneiro"??? Clique aqui!!!)


Sabe aquele típico final de livro, quando o mocinho e a mocinha se declaram, ele a pede em casamento e lá vão os dois viverem felizes para sempre??? Pois é, esse livro COMEÇA exatamente nesse ponto.

Eu explico: em "O Prisioneiro" podemos acompanhar o nascimento do romance entre Callum Fraser, irmão gêmeo de Ewan Fraser, com Alys, a criada de Brianna MacLeod.  O romance desses dois era apenas secundário, portanto ficou-se logo subentendido que eles ficariam juntos. Inclusive no final de "O Prisioneiro" JÁ os vemos juntos. Mas a atração desses dois foi tão interessante que os fãs pediram para autora, Hope Tarr, escrever um livro só deles. E ela disse "Como eu poderia resistir?". Assim, nasceu “Twelve Nights”.

Pra quem já leu "O Prisioneiro", não tem aquela cena no capítulo 13 em que Callum está em seu castelo, no jardim de rosas fechado, e então chega Alys e eles começam a conversar? Ela lhe conta que quando o marido morreu ela trabalhou como prostituta para poder sustentar seu filho recém nascido, e que só saiu dessa vida graças a bondade de Brianna. Conversa vai, conversa vem, e o capítulo 13 termina assim:

— Nem sempre tive gentileza. Já fui completamente egoísta e orgulhoso. Fui vaidoso, maltratei e tomei o que queria sem pensar nas conseqüências, sem me importar com elas. Mas com você do meu lado, doce Alys, acho que posso ser um homem melhor.
— Meu senhor? — Os olhos assustados se encontraram com os dele, fazendo uma pergunta.
Em vez de responder com palavras, ele baixou mais a cabeça e beijou aquela boca de botão de rosa, um beijo gentil mas insistente.

Pois é, essa cena é o prólogo de “Twelve Nights”. O capítulo 1 começa sete meses depois disso (portanto, a história se passa sete meses após "O Prisioneiro").

Como eu disse, tudo começa bem. Eles se amam e não tem medo de dizer isso o tempo todo (Sério. É o tempo todo MESMO. Mas é muito lindo de se ver). Eles estão se preparando para o seu casamento na manhã seguinte, que é Natal. Para se casar com Callum, Alys fez dois pedidos:

  1. Que eles não se relacionassem fisicamente até que tivessem dito seus votos: Apesar dela não ser mais virgem, queria se sentir como uma na sua noite de núpcias. Callum pensou: "Claro que vou concordar, afinal pretendo casar o mais rápido possível". Mas ele não contava com o pedido nº 2...
  2. Que eles se casassem na manhã de Natal: Assim, ela seria o presente dele e ele seria o dela.

Levando em consideração que eles estavam em Maio, ficou no ar a pergunta: "E agora, Callum???" Bom, o caso é que o amor deles era real e sincero, então sim, ele esperou sete meses para poder finalmente chamá-la de esposa.

Pelo resumo do livro, Callum ficou parecendo um tarado querendo seduzi-las, mas não é verdade. Na véspera do casamento ele quis atiçá-la, provocá-la, mas não levá-la pra cama. Ele respeita a vontade dela, e essa é apenas uma das muitas provas de amor que ele lhe dá. E geeeente, o que esse homem provoca Alys na véspera do casamento... não é brincadeira não. O que ele faz com as mãos, a boca, com o corpo todo.... ui, ui, ui. Mesmo assim, o livro não é tããão hot como "O Prisioneiro", devido às adversidades que surgem no caminho.

Falando das adversidades, a principal é: todos achavam que Alys era viúva (incluindo ela mesma). Mas quem é que aparece mais vivo (e mais feio e deformado) do que nunca na festa de casamento? Alexander, o primeiro marido dela. E ele vem para reclamar sua mulher e seu filho.

A partir daí, são lutas e provações que se seguem, com muito sofrimento de amor tanto da parte de Alys quanto da parte de Callum. Quero dar ênfase ao sofrimento dele. Como ele sofre!!! Perder Alys é como perder tudo para ele. E confesso que me emocionei em vários momentos com o desespero deles.

E quanto a Alex??? Não direi muito para não virar um spoiler ainda maior, mas uma coisa eu digo: ele não veio por acaso. E há ainda muita coisa sombria envolvendo esse homem. (Como comentário pessoal, pra mim Alex poderia arder no mármore do inferno, criaturinha desprezível, filhotinho do mal).

Eu gostei do livro. Já disse antes que Históricos não são muito meu estilo, e no início tive que criar coragem pra encarar um em inglês (que na verdade já é o 3º histórico que leio em inglês. Estou ficando craque em inglês arcaico, hehe. Pra quem gosta de inglês, é uma verdadeira aula, muito interessante mesmo!!!). Mas teve momentos (um em particular) que eu gostaria de ver outra atitude por parte da Alys. Ok, ele era seu marido (será mesmo??). Ok, ele tinha direito sobre ela (de novo: será???). Mas tudo tem limite. E eu no lugar dela.... ahhhh, que a história ia ser outra. Mas tudo bem, afinal é um romance histórico, e as mulheres não tinham (quase) nenhuma liberdade de expressão.

Destaque para o relacionamento entre Callum e o filhinho de Alys. Meu coração dava um salto a cada vez que o pimpolho o chamava de "papa", rs....

Ah, e lembram daquela viúva que em "O Prisioneiro" havia pegado o filhinho de Alys, e dito que era dela? Foi assim que Alys e Brianna se conheceram, lembram? Pois é. Se preparem, porque a tal viúva está de volta. E vocês descobrirão qual é a VERDADEIRA identidade dela...

E já encerrando, quero dizer que estou totalmente, completamente apaixonada pelo Callum. Quem diria que o "gêmeo malvado" do Ewan iria ser assim.... as frases que ele diz e as coisas que ele faz, o modo como ela trata a Alys e seu filho... me fez querer ter um homem devotado e apaixonado assim, só pra mim. E ele também sabe ser muito sexy. Ele fala cada coisa...


Traduzi algumas frases/trechos/momentos dele pra ela, só pra vocês terem um gostinho. Confira:


“Uma coisa tão débil tu és, minha lady, uma mulher pequenina, e ainda assim você enche meu coração tão completamente que temo explodir com o amor que eu sinto por você.”

“Eu sou não bom por natureza, mas você me faz querer ser bom, Alys, ou pelo menos tão bom quanto eu possa ser.”

“Em apenas algumas horas eu serei seu senhor e mestre no que diz respeito ao mundo inteiro, mas dentro das quatro paredes deste quarto, eu é quem sou seu servo, seu escravo. E saiba disto, senhora, eu pretendo servi-la bem. Não há nada que eu não faria por você, nenhum prazer que eu negaria a você.”

“Uma vez que estivermos casados amanhã, eu consagrarei meu corpo para o seu prazer pelo resto de nossos dias na Terra—e noites.”

(Aqui ele está no meio de um momento "bom de boca", numa parte muuuito íntima dela, se é que me entendem, rs...)

“Seus lábios internos são mais escuros, de um rosa mais fusco que sua boca e seu néctar ainda mais doce e suculento. Amanhã à noite, eu a beijarei deste modo novamente, só que quando eu o fizer você montará em meu rosto e cavalgará minha boca e tomará seu prazer de novo e de novo até que não possa tomar mais.”


(Aqui eles estão na festa de casamento deles, logo no começo do livro, e Alys estava perguntando sobre aqueeela tradição dos homens tirarem a liga (sabe, aquele 'elástico' que segura a meia, hehe) da noiva, etc, etc e tal. Aí Callum mostrou se lado possessivo.... e sobrou até pro padre que fez a cerimônia, sentado ao lado dele. Morri de rir lendo isso!)


Uma vez que eu tenha você dentro das quatro paredes daquele quarto, os únicos olhos que se banquetearão sobre você serão os meus e se qualquer homem ousar estender a mão para agarrar sua liga, eu verei sua mão cortada com minha própria lâmina. Isso serve pra você, também, Padre. — Ele acotovelou Padre Fearghas ao lado.

E pra encerrar, querem saber como estão os protagonistas de "O Prisioneiro", Brianna e Ewan em TWELVE NIGHTS??? Ela está enoooorme de grávida, e eles continuam super apaixonados também. Esse trechinho eu tirei já quase no final de "Twelve Nights", qndo eles deitaram pra dormir, mas mesmo de barrigão, dormir era a ÚLTIMA coisa que ela queria, hehe. Pra quem não sabe, o título original de "O Prisioneiro" é BOUND TO PLEASE (algo tipo "Preso (ou atado) Para Dar Prazer"). Lembram que Brianna tinha acorrentado ele na cama dela??? Pois é, o título veio daí. Agora olha que fofinho o que o Ewan diz pra ela, na mesma cama em que ficara preso:

“Eu amo você, Brianna dos MacLeods. E eu estou atado a você, minha lady, não só para lhe dar prazer, mas também para amá-la e honrá-la pelo resto de nossos dias. Só que agora as correntes não vêm das colunas desta cama, mas de dentro do meu coração.”

- Ewan para Brianna -

Muito fofinho ele, né?!


Fraser:
  1. O Prisioneiro (Bound To Please) - Ewan Fraser e Brianna MacLeod [Harlequin Dueto 05]
  2. Twelve Nights - Callum Fraser e Lady Alys [Harlequin Blaze Historicals]

http://i800.photobucket.com/albums/yy282/suelenmelzinha/separador1.gif?t=1269744241

7 comentários :

  1. Suelen... amei a resenha... snifff pena que eu meu inglês seja horrivel...tomara que alguma boa alma traduza ele logo...rs

    Bjos
    MARA

    ResponderExcluir
  2. Oie tem um desafio pra vc no meu blog

    http://www.apaixonadaporromances.com.br/2010/05/desafio-10-livros-interessante.html

    ResponderExcluir
  3. Oi...adorei o que Você escreveu..eu li o Prisioneiro e depois de ler a sua resenha acima quero tb ler esse, assim q Você souber q já tem traduzido, como diferente de Você o meu inglês é péssimo, me manda ele ou o link para o meu e-mail samirachasez@hotmail.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Suele, eu adorei o Prisioneiro e queria ler o segundo... onde vc o achou??? os links que encontrei foram retirados... tem como me enviar?
    bjs
    continue com estas resenhas deliciosas de ler
    cristina_devincenzo@yahoo.com

    ResponderExcluir
  5. Su, amei sua resenha..estava louca pra saber se teria a historia deles..e olha a minha felicidade ao ver que sim...valeu mesmo..ja to louca pra ler..me envia o que vc tem,por favor??não consegui achar na net.
    alineramoscosta@yahoo.com.br

    bjs e amo seu blog..cada dia mais maravilhoso

    ResponderExcluir
  6. Ai adorei a resenha!!
    Estou lendo o primeiro...e me apaixonei pelos irmãos também

    Preciso desse segundo, adorei a estória da Alys

    bjs e seu blog é lindo demais.

    ResponderExcluir
  7. Obrigada, Nana!!!
    Sim, o livro é muito bom. Tem bastante drama, viu, mas tem muito romance tb. Amor de verdade!!!! :a

    ResponderExcluir

E aí, o que acharam??? Comentem!!! Adoro ler as opiniões de vocês!!!!

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t   :u

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivos Romantic Girl

Postagens Populares

Rolando No Romantic Girl:

Em Breve!!!
 


Suelen Mattos Romantic Girl | Designed by: Shop Like a Woman , TNB | Distributed by Deluxe Templates