sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Diana Palmer - Dura Vingança

Título Original: True Colors
Protagonistas: Cy Harden e Meredith Ashe 
(conhecida também como Kip Tennison)
Rainhas do Romance 46

Ela assumiu seus negócios... mas será que a paixão a impediria de comandá-los?

Meredith Ashe pensava que seu coração fora partido para sempre quando a família de Cy Harden a expulsou da cidade, ainda muito jovem, sem dinheiro e grávida. Agora, ela está transformada em uma mulher forte, e voltou não só segura de si, como também vice-presidente de uma corporação multinacional. Seus planos são simples: assumir o comando das propriedades dos Harden. Cy nada sabe sobre os segredos que Meredith esconde, e ela não tem a menor intenção de revelá-los. Na verdade, Meredith prefere que ele a veja como a adolescente frágil e tímida de antigamente. Porém, seu corpo a surpreende ao reagir deliciosamente a cada toque de Cy. E, uma vez apaixonada... nem mesmo seus planos mais mirabolantes poderão protegê-la...



Talvez vocês conheçam esse livro como "Entre o Amor e a Vingança". Diana Palmer o lançou originalmente sob o nome de Susan Kyle (seu verdadeiro nome). Depois ele foi reeditado, ainda nos EUA, sob o nome de Diana Palmer. http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/minigifs/th_verdes.gif

Aos 18, Meredith Ashe era uma jovem inocente e apaixonada. Cy Harden era todo o seu mundo. Mas para ele, o relacionamento era algo puramente físico (sim, um livro de Diana Palmer onde o relacionamento se resumia ao físico). E essa já frágil relação recebeu um golpe final: Myrna Harden, a mãe de Cy desejosa em vê-lo casado com alguma debutante mais adequada a posição deles, acusou Meredith de roubá-los, além de ser amante de um de seus empregados, que também seria cúmplice do roubo. Cy nem lhe deu a chance de explicar nada, muito menos de lhe contar que esperava um filho dele. Myrna sabia sobre a gravidez, mas isso não a impediu de colocá-la para correr, obrigando-a a sair da cidade humilhada, grávida e sozinha.
Contudo a vida sorriu para Meredith. O poderoso milionário Henry Tennison apareceu em seu caminho, e juntamente com o seu segurança, sr. Smith (sim, o famoso sr. Smith), assumiu a responsabilidade por Meredith, casando posteriormente com ela. Seis anos depois, a agora viúva Meredith é conhecida no mundo dos negócios simplesmente como Kip Tennison. Ela se tornou a responsável pelo império de seu falecido marido e para que seu próximo projeto tenha sucesso seria necessário incorporar a empresa de Cy Harden a sua. E essa era justamente a oportunidade perfeita para fazer a família Harden pagar por todo o mal que lhe causara.
Mantendo sua nova realidade em segredo, ela retorna a Montana como se ainda fosse a inocente jovem que fora no passado, querendo vingança. E no meio do fogo cruzado, é o seu coração que acaba sendo colocado — novamente — em risco. Mas será que haveria um futuro ao lado de Cy? Ou o desejo de vingança falaria mais alto?

"Dura Vingança" é definitivamente o livro mais diferente de Diana Palmer que eu já li até agora. Pra quem está acostumado aos livros dela, sabe que geralmente as mocinhas são virgens, algumas são "bobinhas", os mocinhos são os que sempre fazem a mocinha sofrerem e relacionamento físico entre o casal...... xiiiii depende muito. Pois nesse livro encontramos uma mocinha totalmente fora dos padrões de Diana Palmer. Pra começar, ela não é virgem. Ok, ela perdeu a virgindade com o mocinho, mas ele não foi o único homem da vida dela. Nos outros livros de Diana Palmer (com algumas exceções, claro), a mocinha poderia até ter se casado depois de já ter conhecido/estado com o mocinho, mas ou o marido era velho ou doente demais para qualquer relacionamento físico, ou eles eram até mesmo gay. Mas o fato é que o mocinho continuava sendo o único homem da vida delas. Nesse não. Meredith teve um casamento DE VERDADE com Henry, que era apaixonado por ela. Apesar de não sentir o mesmo que sentia por Cy ao lado dele, Meredith foi muito feliz. E num momento de tortura dela, Meredith disse isso a Cy que, claro, ficou possesso de ciúme. Sabe quando você lê um livro da Diana Palmer onde os mocinhos maltratam a mocinha e elas não falam nada, e você fica revoltada??? Pois nesse livro isso não acontece. Meredith (quase) não cede, e diz poucas e boas para Cy. Quer um exemplo? Esse trecho é logo depois dela falar de seu amor pelo falecido marido:
"Não pertenço mais a você. Não sou sua escrava. Foi pra isso que me trouxe até aqui, não é? Para ver se eu ainda o amava, se continuava vulnerável (...). Bem, gosto de beijá-lo, Cy. Poderia desfrutar até mesmo uma tarde na cama com você. Mas depois seria capaz de virar-lhe as costas e ir embora sem nunca olhar para trás — Ela sorriu com pura malícia, mentindo e desfrutando o fato de que ele de fato acreditava no que ela estava dizendo. — Portanto, pode perder o controle, se quiser. Embora, isso não mude nada. Não vai me fazer amá-lo novamente."
Pode imaginar uma mocinha de Diana Palmer falando uma coisa dessas??? Mas nem só vingança vive o livro. A tensão sexual entre os dois é enorme. E com isso, é óbvio que não faltaram cenas calientes. E a mocinha é beeem pra frente, viu?! Até mesmo no jeito de falar. Ela sabe como provocá-lo. Bem feito pro Cy, que agiu como um ogro idiota e que ainda reluta em acreditar nela. Ô homem difícil! Só uma mulher como a Meredith mesmo para lidar com ele e com aquela mãe dele na maior classe. Diana Palmer arrebentou na criação dessa personagem. Meredith é muito sensata e sabe quando passa dos limite. Não é uma vingança cega, é uma vingança inteligente. E a partir do ponto em que essa vingança foge ao controle... bom, só lendo para ver revelada a grandeza da personagem assim como o modo que ela lida com a situação.

Destaque para o sr. Smith, que posteriormente passa a trabalhar para Marcus Carrera (Doce Desejo, Homens do Texas 30). Ele é um show a parte, juntamente com Blake, filho de Meredith e Cy.

Para finalizar, sobre a tradução (e porque já me perguntaram) digo apenas uma coisa: super fiel ao original!!! Já falei antes e vou repetir: a Harlequin tem arrebentado no quesito fidelidade à tradução nos último livros da Diana Palmer lançados (e não, não tenho ligação nenhuma com a Harlequin, nem ganho nada ao elogiá-la. É apenas a constatação de um fato). Eu que sou meio maníaca com fidelidade versus mutilações fico super descansada. Só deixarei uma observação pessoal (não é crítica): eu prefiro o termo pequena à "pequenina" no tangente ao tratamento de Cy a Meredith (little one, no original). Mas isso é porque já me acostumei aos mocinhos de Diana Palmer chamando suas amadas de "pequena", hehe.   

O livro é simplesmente maravilhoso, muuuito bom mesmo. Até quem não é fã de Diana Palmer vai gostar. Pra quem nunca leu um livro dela, deixe-me sugerir que comece com esse. Super recomendado, esse eu assino embaixo também!


Capas Originais:


*** Suelen Mattos ***
http://lh6.ggpht.com/_2WNpNdgUeb0/TUTUNd_cnxI/AAAAAAAAAyM/ce90pMbLYvc/separador.gif

16 comentários :

  1. Tá certo!!!!!!!!! Passou na minha frente, hein.

    Mas vou aceitar numa boa, afinal vc é hiper mega fã da querida Diana Palmer kkkkk

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Suelen,
    Estava lendo em ebook que imprimi, ai quando fiquei sabendo que ia ser lançado parei, e agora estou esperando comprar o livro.
    Fico feliz que não tenha sido mutilado, foco arrasada quando acontece isso, é algo que a gente percebe ao decorrer do livro.
    Agora é torcer para achar logo!
    kkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Adorei esse livro da Diana! Agora estou me preparando espiritual mente pra ler Amélia da Diana Palmer.

    ResponderExcluir
  4. Eu ainda não li "Amelia", mas já me falaram que é teeeenso......

    ResponderExcluir
  5. Adoro esse livro . Ele está na minha de lista de melhores , e sempre que posso estou relendo .

    ResponderExcluir
  6. Não é?! A mocinha é bem diferente do estilo Diana Palmer, né?! Eu adorei!!!

    ResponderExcluir
  7. Realmente , uma mocinha de atitude . Adoro tudo nesse livro , principalmente o Cy Harden , hehe .

    ResponderExcluir
  8. Ele também me encantou , e o melhor que ele está também em Doce Desejo .

    ResponderExcluir
  9. Yeah!!! Só faltou um livro dele, hehe!!!

    ResponderExcluir
  10. Recebi sua indicação e de uma outra pessoa na comunidade do adoro romances no orkut sobre este livro, pois estava procurando um em que a mocinha fosse forte e não perdoasse logo de cara o mocinho. Cansei dos mocinhos que só dizem eu te amo na última frase do livro depois de fazer bobagens atrás de bobagens rs.
    Enfim achei esse bem diferente, como você mesma comentou. Primeiro porque a mocinha não passou a sua vida sem o mocinho em celibato rs, ela foi viver a vida e eu creio que a sua maneira, ela amou o marido. E ela foi forte, decidida, e lutou pelo que achava certo até o fim, sem se importar com o que o mocinho acharia, mas pelo que ela achava que era certo. AMEI
    Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  11. Jane, tb achei exatamente isso. Tb gostei demais desse livro!!!! :n

    ResponderExcluir
  12. Esse livro é incrível!!! Pra mim ficou nos top 5 da Diana Palmer!!!
    Os personagens são muito bons! :u

    ResponderExcluir
  13. E grande parte é devido à mocinha, que é maraaa, hehe!!!!! :s

    ResponderExcluir
  14. Encomendei este livro na Estante Virtual, não vejo a hora de lê-lo, principalmente por ser uma heroína forte, diferente das outras. Gostaria que Diana Palmer apresentasse mais heroínas deste tipo. Adoro seu blog!

    ResponderExcluir
  15. Ah, é, quando a DP faz mocinhas destemidas, ela capricha. Tb adoro essas mocinhas diferentes dela!
    Obrigada pelo carinho! :g

    ResponderExcluir

E aí, o que acharam??? Comentem!!! Adoro ler as opiniões de vocês!!!!

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t   :u

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivos Romantic Girl

Postagens Populares

Rolando No Romantic Girl:

Em Breve!!!
 


Suelen Mattos Romantic Girl | Designed by: Shop Like a Woman , TNB | Distributed by Deluxe Templates