segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

[Conto Grátis] J.T. Ellison - The Omen Days (A Christmas Ghost Story)

Título Traduzido: Os Dias de Presságio (Uma Fantasmagórica História de Natal)
Protagonistas: 
Zack Aukey e Autumn Cleary

Autumn desapareceu de sua vida uma vez. E ele não vai deixá-la fazer isso de novo.

Zack Aukey odeia o Natal — despreza, na verdade. Dezembro traz memórias dolorosas de seu primeiro amor, Autumn Cleary, que o deixou durante a temporada de festas. Mas quando Autumn misteriosamente aparece em Nashville na noite de Natal trazendo presentes e desculpas, Zack sabe que este é um feriado que não vai esquecer tão cedo.

E então ele vê o relatório da polícia.

Da autora best-seller do New York Times, J.T. Ellison, vem sua primeira história de Natal, casando a magia da estação com um thriller surpreendente, que lhe é característico.


A autora disponibilizou esse conto gratuitamente e como é bem pequeno, apenas um texto diretão, sem capítulos, resolvi ler. E que fiasco isso me saiu! Não gosto de spoilers, mas pra que entendam como essa história me deu nos nervos, vou precisar contá-la em detalhes. E como acho pouco provável que saia por aqui no Brasil, vou fazer isso sem culpa. Se quiserem continuar, venham comigo e deixe-me poupá-los do tormento da leitura e lhes dar um resumão de uma história já pequena.

O conto é narrado em primeira pessoa (pelo mocinho), o que não gosto muito, mas que não chega a ser um problema se a história for boa. Zack é policial, é época de natal, que ele detesta, porque Autumn, a então noiva dele, o abandonou nesse feriado. E aí já comecei a ficar irritada pela forma como tudo aconteceu: eles eram amigos de infância, foram o primeiro "tudo" um do outro (beijo, amor, namorado, sexo, etc), moravam juntos, planejando o casamento e, num belo dia de natal, todo mundo bem, todo mundo feliz, se preparando pra dormir, Autumn senta na beira da cama, vira pra ele e fala mais ou menos assim: "Amanhã eu vou embora. Pensei te falar agora, caso queira conversar sobre isso". O cara leva um susto, porque, gente, eles estavam planejando se casar, comprar uma casa, com cerca branca, cachorro, filhos e tudo mais. E, do nada, ela veio com essa. A desculpa de Autumn era de que não queria ser igual a mãe dela, que ficou infeliz no relacionamento e se matou. Disse que preferia terminar com ele feliz, do que passar um minuto de tristeza ao seu lado. Quando Zack tentou argumentar, ela o beijou, transou com ele e, no dia seguinte, sumiu do mapa. Por sete anos. Achei que tinha alguma coisa aí, algum motivo oculto, talvez ela estivesse doente, queria poupá-lo do sofrimento, mas não. Foi por essa bobagem mesmo que ela se mandou.

Então o conto começa aqui, sete anos depois do pé na bunda sem motivo, época natalina, num club onde Zack estava bebendo e dançando com os amigos, quando viu Autumn de relance na porta, muito magra, cabelos mais curtos e olhar triste. O cara foi pra casa e quem estava lá? Autumn. Ela disse que tinha uma boa vida no Texas, bom emprego, saiu com uns caras, mas nenhum era como ele, que o amava, sempre amou e que sempre amaria, que não sabia o que tinha dado nela, que nunca deveria ter ido embora, blá, blá, blá, e o mocinho, primeiro revoltado, mas sempre apaixonado, ficou feliz só pelo fato dela estar lá. O que eles fizeram? Transaram de novo, sem mal conversarem e, assim que ela terminou o ato, disse que teria que ir embora. De novo. Antes de partir, Autumn deu um relógio caríssimo de presente a ele, insistindo que o usasse e nunca tirasse. E assim, ela sumiu de novo. No dia seguinte veio a notícia de que Autumn estava desaparecida e que, na hora em que eles estavam juntos, ela estava numa gravação de uma câmera de segurança lá no Texas, sendo possivelmente sequestrada. Zack pira, porque seria impossível Autumn estar em dois lugares ao mesmo tempo. Depois de uns 12 dias pensando no assunto e tentando saber do paradeiro dela, ele aceitou que aquele era o fantasma da mulher. E que se era o fantasma, Autumn já estava morta. Percebeu também que o presente dado por ela era uma pista sobre seu sequestrador, e lá foi ele pro Texas tentar achar, pelo menos, o corpo da amada.

Daí em diante foram acontecendo umas coisas surreais (sim, mais surreal do que um fantasma aparecendo no meio da madrugada na sua casa), tipo Zack chegar na delegacia do Texas, dizer que o fantasma da ex-noiva lhe deu uma pista do sequestrador e todo mundo — TODO  MUNDO — acreditar na história sem questionar e ir lá pra fazenda do suspeito, com direito a equipe da SWAT e tudo, procurar a mulher. Sem provas, nem nada, e na hora. No final das contas, o bandido era mesmo o suspeito, um ricaço da cidade, serial killer, já tinha matado e sequestrado várias garotas — incluindo a filha do chefe de polícia — e ele estava mesmo com Autumn. Ele quebrava a coluna das vítimas pra elas não fugirem, depois as violentava e matava. Com Autumn ele só não teve tempo de matar, o resto fez tudo. Aí deu pena dela, tadinha. Independente de não ir com a cara da mulher por ser uma sacana com Zack, ninguém deveria passar por uma violência assim.

Uma coisa que achei bizarra foi o seguinte: assim que o bandido quebrou a coluna de Autumn no quarto e começou a estuprá-la foi quando ela saiu do corpo, pegou o relógio dele e foi lá no mocinho entregar a pista do bandido. Mas o bizzarro não foi isso. O que achei bizarro foi que, enquanto o bandido a estuprava, o "fantasma" dela estava transando com o mocinho Zack. Gente, que cena de mau gosto, fora de lugar e sem propósito. Entregasse a pista e pronto. Não gostei disso. Mas enfim... Zack matou o vilão, salvou a mocinha, a perdoou e casou com ela. No natal. E passou a amar a data. Fim da história.

Não gostei de como a história foi contada, o enredo variou entre entediante, revoltante e bizarro, os protagonistas tinham zero carisma e zero química e não me convenceram — principalmente ela — do amor que sentiam. Parecia que Autumn havia se cansado do relacionamento, dado o fora, e só ter voltado porque precisava da ajuda de Zack. Nem sei porque dei 2 estrelinhas pra ele no Skoob. Recontando a história aqui pra vocês, vi que deveria ter dado uma só. Ou meia. Deve ter sido o espírito de bondade natalina em mim, já que li esse conto na época de natal (o que foi uma péssima escolha de leitura para entrar no clima da data, diga-se de passagem). Não recomendo a leitura, já contei tudo o que precisa saber da história, mas se quiserem arriscar, talvez a autora ainda esteja disponibilizando-a gratuitamente. Clique aqui e tente a sorte. E boa sorte (você vai precisar).


*** Suelen Mattos ***
http://lh6.ggpht.com/_2WNpNdgUeb0/TUTUNd_cnxI/AAAAAAAAAyM/ce90pMbLYvc/separador.gif

14 comentários :

  1. Olá, Suelen! Tudo bem?

    Gostei bastante do seu ponto de vista sobre a obra. Não conhecia o livro ou autor, mas confesso que nada no que me contou me fez sentir atraído. Tô fugindo de leituras muitos complexas, e essa ao que parece é bem complexa. Até gosto de leituras complexas, mas essa em especial, me pareceu do tipo que frustra, ao invés de surpreender de forma positiva.

    Uma ótima semana. https://realidadecaotica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, e como frustra. É melhor partir pra outra mesmo, rsrs....

      Excluir
  2. Oi Su! Ri demais com sua revolta, menina que coisa. A premissa parecia tão boa, mas pelo visto não há nada aqui que se salve. Este eu passo.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, menina, se é pra falar mal, que seja de forma divertida, né?! :o
      A premissa realmente parecia ótima, mas foi um fiasco mesmo. :i

      Excluir
  3. Gostei da resenha Suelen. Não leria esse conto mulher, de jeito nenhum. Além da história ter sido mal desenvolvida e parece que escrita às pressas, abomino cenas de estupro e achei esse lance do espírito volante extremamente bizarro. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu mal tinha começado a ler e falei: vou parar. Mas eu estava "presa" num local, só com esse conto como companhia, sem nada pra fazer, então resolvi seguir em frente. A autora mesmo fala que esse foi o primeiro conto que ela escreveu, pq nunca achou que conseguiria. Taí a prova de que não era pra ser mesmo, rsrs.... #SuelenMá

      Excluir
  4. Oi, Suelen!
    Bota bizarro nisso, né? Essa parte do estupro foi sem noção. Acho que não leria o livro. kkkk
    Parabéns pela sinceridade na resenha!

    Beijos,
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem sei como eu conseguir terminar, rsrs....

      Excluir
  5. Suelen que livro doido é esse? to chocada!!!!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, menina, foi exatamente assim que eu fiquei.

      Excluir
  6. Oie Suelen =)

    *Abraça* Eu tenho esses momentos de revolta também. Tanto que tem livro que acabo deixando de lado por um tempo, ou até a revolta passar.

    É uma pena e completamente frustrante quando isso acontece, mas infelizmente acontece.

    Acho melhor passar longe desse livro rs...

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E a coisa só não foi pior porque o conto é bem pequeno mesmo. Mas nuuus... foi dose, viu?!

      Excluir
  7. Oi Suelen, tudo bem?
    Menina que conto mais sem pé nem cabeça! Sei lá, tem muitos lances bizarros mesmo e difíceis de engolir. Como não sou boa no inglês, passo longe sem dó! rsrsrs
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, menina. Fiquei boba de ver quanta coisa bizarra aconteceu numa história tão curta.

      Excluir

E aí, o que acharam??? Comentem!!! Adoro ler as opiniões de vocês!!!!

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t   :u

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivos Romantic Girl

Postagens Populares

Rolando No Romantic Girl:

Em Breve!!!
 


Suelen Mattos Romantic Girl | Designed by: Shop Like a Woman , TNB | Distributed by Deluxe Templates