quinta-feira, 14 de julho de 2016

Sarah Dessen - Os Bons Segredos

Título Original: Saint Anything
Protagonistas: Sydney Stanford e Mac Chatham

Sydney sempre se sentiu invisível, já que Peyton, seu irmão mais velho, era o foco da atenção da família. Até que ele causa um acidente por dirigir bêbado, deixando um garoto paralítico, e vai para a prisão. Sydney parece ser a única a responsabilizá-lo, ao contrário de seus pais, que enxergam o filho como vítima.

Para fugir do clima insuportável em casa, certa tarde Sydney entra numa pizzaria ao acaso. Lá conhece Layla, filha do dono do restaurante, e a amizade entre as duas é instantânea. Logo Sydney se vê contando à garota segredos que ninguém mais sabe, e encontra entre a família dela um espaço onde todos a enxergam e a aceitam como é. Há a entusiasmada Layla, que vive se apaixonando pelo cara errado e tem uma fixação por batata frita; Rosie, a irmã mais velha que é patinadora e também já causou sua dose de problemas; o sr. Chatham, que comanda uma deliciosa pizzaria e adora músicas tocadas no banjo; a sra. Chatham, com quem Sydney compartilha seu amor por reality shows e que, mesmo doente, é quem mantém todos unidos; e Mac, o irmão mais velho de Layla e a pessoa que finalmente parece enxergar Sydney de verdade.

Os Bons Segredos é o romance mais profundo de Sarah Dessen, uma das maiores referências do gênero jovem adulto nos Estados Unidos. Com uma série de personagens inesquecíveis e descrições gastronômicas de dar água na boca, ela conta a história de uma jovem que tenta encontrar seu lugar no mundo e acaba descobrindo a amizade, o amor e uma nova família no caminho.


Sydney Stanford e sua família estavam passando por um momento difícil. Nos últimos anos seu irmão Peyton vinha tendo sérios problemas com a justiça. E quando ele finalmente parecia estar entrando nos eixos, acabou bebendo demais e provocando um acidente que deixou um garoto paralítico. Dessa vez nem seu pai, nem o melhor dos advogados conseguiu livrá-lo da condenação e Peyton foi para a cadeia. Desde então, toda a atenção de seus pais parecia estar focada nele, fazendo com que Sydney se sentisse cada vez mais invisível. Desesperada por uma mudança, ela trocou de escola e numa das voltas para a casa entrou na pizzaria Seaside, onde conheceu a família que em pouco tempo mudaria a sua vida: os Chatham, donos do local. Eles eram diferentes de todas as pessoas que já conhecera e a aceitavam sem restrições ou julgamentos. Pela primeira vez Sydney era vista por ser simplesmente quem ela era. Em Layla, encontrou a amizade e apoio que precisava e através dela conheceu os melhores amigos que poderia desejar.
Mas Sydney tem um longo caminho a percorrer até poder finalmente encontrar a paz que tanto necessita. Precisa encontrar uma forma de se reconectar ao irmão, de lidar com a  falta de atenção de seus pais e com a culpa que, ao que parece, somente ela sente em relação à vítima do acidente. Sem mencionar Ames, o melhor amigo de seu irmão com um passado tão duvidoso quanto o dele, cuja presença constante e olhares perturbadores a deixavam extremamente desconfortável e insegura. Felizmente havia Mac, o irmão de Layla, por quem seu coração começava a bater mais forte. Com ele, Sydney descobrirá o encanto do primeiro amor. E nunca mais se sentirá a garota invisível.


Quando recebi esse livro da Editora Seguinte, por indicação da amiga Elis Culceag do blog Arquivo Passional (obrigadaaa), não sabia bem o que esperar dele. Não conhecia a autora e a história era completamente diferente do que eu havia lido ultimamente. Além disso, como é bastante comum nos Young Adults, o livro é narrado em primeira pessoa, o que particularmente não sou muito fã. Mas há histórias que são tão boas que isso acaba se tornando um mero detalhe, totalmente irrelevante. E essa acabou sendo justamente a mudança literária que eu estava precisando.

Uma vez que comecei a ler o livro, não consegui mais largá-lo. No começo acompanhamos Sydney com suas inseguranças e preocupações, vivendo quase sempre na solidão, mesmo quando sua família estava ao redor. Melhor dizendo, principalmente quando sua família estava ao redor. Sua mãe só pensava em Peyton, não reconhecendo em momento algum a culpa do filho nem lhe atribuindo a responsabilidade pelo acidente, arrumando desculpas para o comportamento destrutivo dele, chegando inclusive a insinuar ser culpa da vítima, por estar na rua tão tarde da noite. Já o pai era bastante omisso. Não se impunha, nem em benefício dos próprios filhos, deixando as decisões nas mãos da esposa. Por vezes tive vontade de gritar: Acordem, vocês também têm outra filha que precisa de atenção! Por isso não é de se estranhar que Sydney se apegue rapidamente aos Chathams, que lhes dão a atenção e o carinho que ela tanto necessitava naquele momento. Eles são o tipo de pessoas que te fazem sentir à vontade para falar sobre qualquer coisa. E eles sabem bem como é ter um membro da família com problemas na justiça. É uma família que eu adoraria ter no meu círculo de amizades. O irmão dela, Peyton, aparece muito pouco, mas foi o suficiente pra me deixar querendo mais. Acho que seria interessante ver um livro dele. Sydney achava que o conhecia, mas nem tudo é o que parece. Tem mais coisa aí por trás de toda aquela atitude dele. Está aí um personagem que tem tudo pra dar um livro maravilhoso, de superação. Será que um dia rola? Seria maravilhoso!

Ames, o melhor amigo de Peyton, é um caso à parte. E pode ter um pouco de spoiler aqui, nada muito grande nem que vá prejudicar sua leitura não, mas se quiser evitá-lo, pule para o próximo parágrafo. Ele não demora muito para mostrar a que veio e é agoniante acompanhar o desconforto de Sydney toda vez que ele está perto. E o que é mais desesperador é que os pais dela, principalmente a mãe, adora o cara e nenhum deles percebe como ele a olha. E, como se não bastasse, ainda colocam os dois em situações que nenhum pai e mãe em sã consciência colocaria, ainda mais com o passado do rapaz. Surreal! A postura de Sydney em relação a isso me deixou angustiada. Foi o único ponto da história que me incomodou. Queria um pouco mais de atitude dela, que ela contasse para os pais. Mas após ler o livro fui ao site da autora e descobri que essa trama envolvendo a Sydney e o Ames foi inspirada numa experiência parecida que a própria teve quando adolescente e ela agiu da mesma forma que a mocinha. Aí eu entendi que foi uma forma dela mostrar a situação e se comunicar com meninas que possam ter passado ou estar passando pela mesma coisa, mostrando a importância de relatar aos pais quando algo não está bem, por mais que a pessoa envolvida seja "de casa", "conhecida" ou ainda "de confiança". Vendo a situação por esse novo anglo, o que antes me incomodava passou a não mais me incomodar. Palmas pra autora, que realmente soube transmitir com maestria a mensagem.

O livro trata de vários assuntos. Ele não foca exclusivamente em um único ponto, ele é muito mais abrangente, mostrando os dramas e conflitos da adolescência, o drama pessoal de Sydney, os relacionamentos interpessoais, a amizade e o amor. Apesar de não ser o tema central do livro, ele tem, sim, um romance lindo, puro, inocente e singelo, que não fica devendo nada. Fiquei impressionada como a autora conseguiu abordar vários assuntos, mostrando muito bem cada um deles, sem ficar corrido, vago ou sufocado. Uma coisa se liga a outra de forma muito natural e é com naturalidade que o amor entre Sydney e Mac surge. Ele, um ex gordinho que parece não se dar conta de como atrai os olhares femininos e ela, uma linda jovem que se sente invisível e, por ter crescido à sombra do irmão popular também não enxerga seu próprio valor. Os dois são perfeitos juntos, é um casal pelo qual a gente se apaixona e torce mesmo para que superem as adversidades e obstáculos que vão surgindo pelo caminho.

Os Bons Segredos foi uma grata surpresa. Não se trata de um conto de fadas, traz problemas do mundo real com os quais muitas pessoas poderão se identificar. É uma história linda, de perdas e ganhos, de amor e amizade, da reconquista da confiança e a importância da comunicação familiar. Ah, duas coisas que eu tinha curiosidade pra saber assim que comecei a leitura: o porquê de ter um carrossel tanto na capa nacional quanto na original e o porquê do título original, Saint Anything (Santo Qualquer). E sim, descobrimos a razão de tudo isso. Eu amei! Claro que eu mais que recomendo a leitura!

No site oficial da autora há alguns materiais bem legais. Meus favoritos foram Cinco Fatos Interessantes sobre o livro e Tudo o Que Você Sempre Quis Saber Sobre Os Bons Segredos. Há um história interessante envolvendo o advogado de Peyton e sua filha, o ex namorado de Layla e um livro da autora que nunca foi (e provavelmente nunca será) lançado por ela. O que será que essas três coisas têm em comum? Se inglês não for problema pra você, não deixe de conferir. #FicaDica


Capa Original:



*** Suelen Mattos ***
http://lh6.ggpht.com/_2WNpNdgUeb0/TUTUNd_cnxI/AAAAAAAAAyM/ce90pMbLYvc/separador.gif

14 comentários :

  1. Oi Su!!!
    Amei a resenha e o fato de você ter curtido tanto o livro. Ainda bem você que se permitiu a leitura mesmo estando fora de sua zona de conforto, pelo visto a mudança trouxe uma agradável surpresa :a
    Beijos... Elis Culceag.​ * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  2. E trouxe mesmo, Elis. Amei a experiência. É bom variarmos um pouco, hehe! :j

    ResponderExcluir
  3. eu ainda não li nada da autora, mas sempre leio ótimos comentários a respeito de seus livros que só me deixam cada vez mais curiosa, como esse lançamento atual foi tão bem comentado é claro que estou curiosa!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Nossa é muito bom quando a gente começa a ler um livro e não consegue mais largá-lo e a leitura flui que é uma beleza! A história de Sydney parece muito pesada e ao mesmo tempo corriqueira, muita gente vive assim e talvez por isso eu goste desse tipo de livro, me da esperança na possibilidade de um encontro em meio ao caos diário de um amor lindo e singelo!

    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Meninas, se tiverem a chance de ler o livro, leiam. Eu amei! Tenho certeza de que gostarão também! :a :q

    ResponderExcluir
  6. Oi Suelen, tudo bem?
    Eu gostei muito do livro. Uma leitura ótima.
    Gostei da resenha.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Su! Eu gosto demais dos livros desta autora e fico feliz em saber que foi uma leitura proveitosa para você. Eu acho suas tramas bem realistas. E a parte gastronômica? Que fome!

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  8. Nossa super curiosa com essa resenha!
    Louca para ler agora :)
    Beijos,
    Juliana.
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Parabéns pela resenha Suelen! Já li Os Bons Segredos e amei! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  10. Meninas, eu tb amei. Foi meu primeiro livro dela, mas com certeza não será o último!

    ResponderExcluir
  11. Oi Su, tudo bem?
    Li esse livro e gostei, mas não é o que mais gosto dos da Sarah.
    Na verdade, acho que estou meio enjoada dos livros dela, pois sempre seguem a mesma linha. Nossa, essa autora realmente não gosta de família felizes (ou, pelo menos, um pouco felizes). kkkkk

    Beijos.

    Lu - http://www.leiturasedevaneios.com.br

    ResponderExcluir
  12. Preciso ler mais livros dela, esse foi meu primeiro. Ah, pelo menos os Chatham são felizes, graças a Deus, hehe! :j

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Amei a resenha. Parece ser um ótimo livro, nunca li nenhum desta autora :t

    www.donadegato.com
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. E é mesmo muito bom. Eu recomendo! :d :q

    ResponderExcluir

E aí, o que acharam??? Comentem!!! Adoro ler as opiniões de vocês!!!!

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t   :u

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivos Romantic Girl

Postagens Populares

Rolando No Romantic Girl:

Em Breve!!!
 


Suelen Mattos Romantic Girl | Designed by: Shop Like a Woman , TNB | Distributed by Deluxe Templates