terça-feira, 3 de junho de 2014

Diana Palmer - Para Amar e Cuidar

Título Original: To Love and Cherish
Protagonistas: Kingston Brannt e Shelby Kane

Sob seu feitiço
Combustão Espontânea

Shelby Kane não estava disposta a deixar o irmão mandão do amigo expulsá-la do rancho de sua família de novo! Kingston Brannt mantinha um estreito controle sobre seus desejos vulcânicos, mas deixou bem claro que se ressentia da sua doce presença o distraindo — e a paixão ardente que ela despertava nele. Embora o rudemente bonito e impossivelmente teimoso cowboy lutasse contra essa abrasadora atração a todo o momento, de alguma forma, seus modos rudes e tempestuosos o tornaram ainda mais irresistível para uma deslumbrada Shelby. Agora, o insensível solteirão do Texas estava prestes a aprender, com a mulher que há muito ele desprezou, uma grande e poderosa lição no amor!


A pedido de seu amigo Danny Brannt, Shelby Kane concordou em passar uns dias no rancho da família dele, fingindo ser sua noiva. Ela só concordou porque acreditava que o irmão mais velho dele não estaria por lá, pois o homem obviamente a odiava, principalmente após o último encontro deles há seis meses, quando ele acreditara que ela era uma mulher experiente e lhe fizera aquela odiosa proposta. Mas qual foi sua surpresa ao ser recebida por ninguém menos que King Brannt… e ele não estava nem um pouco feliz com o tal noivado.
Há tempos King vinha lutando contra a atração que sentia por Shelby. Ela era uma mulher da cidade, e sua experiência passada lhe ensinara que mulheres da cidade e ranchos não combinavam. Mas nunca que iria permitir que ela se casasse com o seu irmão. Estava na cara que ela não amava Danny. Além disso, eles ainda tinham assuntos não resolvidos a esclarecer. E ele a culpava por isso. Mas o que King faria quando descobrisse que Shelby era inocente — em todos os sentidos?!

Eita, que esse é um ogrão das antigas da titia Palmeirão, pra ninguém botar defeito (ou melhor, pra todo mundo botar defeito, rs...)! O livro segue aquela já conhecida fórmula "te-amo-mas-não-posso-arriscar-meu-coração-outra-vez-então-vou-fazer-você-sofrer". E King fica alternando entre irritante e insuportável, maltratando a mocinha de graça, sem saber nada da vida dela — exceto o fato de que ela é uma modelo da cidade linda, com uma mãe que é uma atriz devassa — e fica tirando uma conclusão precipitada atrás da outra, tocando o terror na pobre da Shelby. Danny, irmão de King, é o amigo que colocou a mocinha na furada, mas que não faz nada de útil para ajudá-la a enfrentar o irmão com cara de poucos amigos. Não que Danny não seja uma pessoa legal. Ele é até demais, e acha que deixando os dois (King e Shelby) sozinhos fará com que se entendam de vez. Mais fácil rolar um homicídio ali, vou te contar.

Claro que nem só de ogrisses vive nosso mocinho. Ele tem seus momentos fofos e de pegadas TDB, mas são bem raros. E por se tratar de uma história da Diana Palmer, não poderia faltar a periguete disseminando a discórdia sempre quando tem a chance, não é?! Também tem a sua cota de drama, traumas do passado e problemas familiares, tudo regado a um punhado de lágrimas — da mocinha, claro.

Já ouviram uma música do Luther Vandross chamada "Too Proud To Beg"? Literalmente, o título diz "Orgulhoso Demais Para Implorar". No meio da música diz:
Eu sei que você acha que eu não te amo,
Que eu não te quero
Mas minhas intenções são amar você
Eu quero você, só sou orgulhoso demais
Para implorar pelo seu amor, querida
É a trilha sonora do King: apaixonado pela mocinha, mas orgulhoso demais pra demonstrar isso. A música é linda, clique aqui se quiser conferir.

Achei o final da história bem corrido, King (nome bem propício, já que o cidadão se sente o rei do universo) deveria ter sofrido mais e, no mínimo, pedido desculpas pelas coisas que disse e pelo jeito que tratou Shelby. Sendo bem sincera, se fosse de outra autora eu provavelmente não teria gostado tanto assim, e estaria xingando o mocinho até! Mas é Diana Palmer, então está quase tudo certo! Não é uma das minhas histórias favoritas não, o livro não tem lá aqueeela trama, mas é pequenininho e dá pra ler numa tacada só. E é bem interessante lê-lo, porque King e Shelby são os pais da primeira mocinha da Diana Palmer que é filha de um casal já escrito por ela: Edith Danielle Morena Brannt, mais conhecida como Morie Brannt que, junto com Mallory Dalton Kirk formam o casal protagonista do livro "Corações Laçados" (Homens de Wyoming 01 / Irmãos Kirk 01), lançado pela Harlequin em 2013. Além de Morie, King e Shelby também são os pais de outro protagonista da Diana Palmer: Cort Brannt, do livro "Amor Frágil" - Homens de Wyoming 02.5 (apesar de Cort não ser de Wyoming. Explico melhor na resenha desse livro, confere lá ).



Séries Relacionadas:

Big Spur, Texas:
  1. Heather's Song - Cole Everett e Heather Shaw
  2. Flor da Paixão (ou "Atrás do Arco-Íris") (Passion Flower) - Everett Donald Culhane e Jennifer King

Homens de Wyoming / Irmãos Kirk:


1- Corações Laçados (ou "Força do Wyoming") (Wyoming Tough) - [Irmãos Kirk 01]Mallory Dawson Kirk e Edith Danielle Morena Brannt
3- Corações Em Fúria (Wyoming Fierce) - [Irmãos Kirk 02]Cane Kirk e Bolinda Mays
2.5- Amor Frágil (The Rancher) - Cort Matthew Brannt e Madeline Edith Lane
3- Corações Ousados (Wyoming Bold) - [Irmãos Kirk 03]Dalton Kirk e Merissa Baker
4- Corações Blindados (Wyoming Strong) - Wolf Patterson e Sara Brandon
5- Wyoming Rugged - Blair Coleman e Niki Ashton
6- Wyoming Brave (31 de Janeiro de 2017) - protagonistas não divulgados

Homens do Texas:

48- Protetor (Protector) - Hayes Carson e Minette Raynor
49- Invincible - Carson Allen Farwalker e Carlie Blair
50- Texas Born - Gabriel Brandon e Michelle Godrey


Ordem de Leitura:

1- Para Amar e Cuidar (To Love and Cherish) - Kingston Brannt e Shelby Kane
2- Heather's Song Cole Everett e Heather Shaw
3- Flor da Paixão (ou "Atrás do Arco-Íris") (Passion Flower) - Everett Donald Culhane e Jennifer King
4- Corações Laçados (ou "Força do Wyoming") (Wyoming Tough) - Mallory Dawson Kirk e Edith Danielle Morena Brannt
5- Corações Em Fúria (Wyoming Fierce) - Cane Kirk e Bolinda Mays
6- Amor Frágil (The Rancher) - Cort Matthew Brannt e Madeline Edith Lane
7- Protetor (Protector) - Hayes Carson e Minette Raynor
8- Corações Ousados (Wyoming Bold) - Dalton Kirk e Merissa Baker
9- Invincible - Carson Allen Farwalker e Carlie Blair
10- Texas Born - Gabriel Brandon e Michelle Godrey
11- Corações Blindados (Wyoming Strong) - Wolf Patterson e Sara Brandon
12- Wyoming Rugged Blair Coleman e Niki Ashton
13- Wyoming Brave (31 de Janeiro de 2017) - protagonistas não divulgados

*** Suelen Mattos ***
http://lh6.ggpht.com/_2WNpNdgUeb0/TUTUNd_cnxI/AAAAAAAAAyM/ce90pMbLYvc/separador.gif

12 comentários :

  1. Diana escreve bem, mas sempre fico com aquela sensação que seus mocinhos tinham que se ferrar mais!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Vixe, nesse aí vc não fica só com a sensação não, vc fica com a CERTEZA de que ele deveria ter se ferrado. Ponto. Porque vamos combinar, o homem não se ferrou nem um pouquinho... :i

    ResponderExcluir
  3. Meninas, fiquei curiosa e vou ler o livrinho do King.
    Beijocas. :g

    ResponderExcluir
  4. Se prepara pra passar raiva, hehe!!!! :o

    ResponderExcluir
  5. Oi Suelen!
    Bom saber que o King é um Ogro de 1ª, deixarei essa leitura para um dia em que eu estiver meio masoquista!
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  6. Ah, é, Elis.... Ou reserva pra um dia em que vc estiver com muita, mas muuuita paciência, kkkkkkk

    ResponderExcluir
  7. Gostei da resenha, mas acho que não leria a obra. Não é exatamente meu estilo literário.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de junho

    ResponderExcluir
  8. Ah, se ñ gosta do estilo então aconselho não ler esse mesmo não. Eu, que gosto, fiquei nervosa durante a leitura.... imagine vc, hehe! Tente um outro. Há livros excelentes dentro desse estilo, dê uma chance a eles! :q :q

    ResponderExcluir
  9. Poise. Poise... Haha. Ele realmente deveria ter sofrido mais. Mais o que mais me irritou foi a mocinha, pra ser sincera. Quase não falava nada. Uma muda praticamente. As vezes parecia que a historia nem era com ela e ela estava ali só a passeio.

    ResponderExcluir
  10. Ah, ela soube mesmo como dar nos nervos, rsrs.... :o

    ResponderExcluir
  11. Esse livro foi publicado no Brasil por alguma editora?

    ResponderExcluir

E aí, o que acharam??? Comentem!!! Adoro ler as opiniões de vocês!!!!

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t   :u

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivos Romantic Girl

Postagens Populares

Rolando No Romantic Girl:

Em Breve!!!
 


Suelen Mattos Romantic Girl | Designed by: Shop Like a Woman , TNB | Distributed by Deluxe Templates