sexta-feira, 25 de abril de 2014

[Harlequin e Eu] ► Tudo Por Um Livro...


Como muitos já sabem, a editora Harlequin completou nesse mês de Abril 9 anos! E eu gostaria de compartilhar com vocês um caso interessante — engraçado até — que aconteceu comigo alguns anos atrás envolvendo essa minha paixão pelos livros. Senta, que lá vem história, hehe!

Eu ainda fazia meu cursinho de inglês, e foi numa época de final de período, onde haveria um amigo oculto (chamado de "amigo secreto" em alguns lugares do nosso país). No dia do amigo secreto, o rapaz que me tirou estava de serviço (era militar) e não pode ir, mas mandou meu presente pela professora (não, não foi um livro ). Até aí, tudo certo. Meu curso era às 3ª e 5ª feiras, e o amigo oculto havia acontecido na 3ª feira. O que isso tem a ver? Mantenha essa história na memória, que logo logo você entenderá a conexão.

Na 4ª feira estava eu em minha humilde residência, quando de repente...



Nuuusss, eu bati meu dedinho do pé no pé da mesa, com tanta força que até o dedo vizinho saiu no preju. Enfim, eu não estava conseguindo andar e doía tanto que pensei ter quebrado. Maaas não fiz nada a respeito. No dia seguinte eu tinha que ir pro cursinho, e qualquer pessoa em seu juízo perfeito teria ficado repousando em casa, já que sempre ia pro curso a pé. Mas acontece que a Harlequin havia acabado de lançar o livro Antes do Sol Nascer, da Diana Palmer e livro da Diana Palmer nas bancas do no meu antigo bairro é assim: corre pra comprar, senão acaba. Então, claro que eu tinha que ir ao curso, pois na saída eu passaria no shopping (que fica perto do curso) e tentaria comprar o livro (orando pra conseguir encontrar um). Como bons pais preocupados que tenho, eles insistiram pra eu faltar a aula, mas eu bati o pé (o que ainda estava intacto, hehe) e disse que iria. Eu não podia dizer a eles que o motivo de eu querer tanto ir ao curso era que iria comprar o livro na saída. Claro que eles me manteriam em casa se soubessem disso. Então fiz aquele discurso sobre como aprender inglês era o meu sonho (e era mesmo, tanto que hoje sou professora de inglês), como era ruim perder uma aula, que seria difícil pegar a matéria (naaada, sempre peguei rapidinho a matéria), blá, blá, blá... Enfim, contrariados, me deixaram ir. E lá fui eu pro curso, a pé, mancando, levando o dobro do tempo pra chegar.

Lembram do amigo oculto que tinha acontecido na última aula? Pois então, o rapaz que havia me tirado apareceu e no final da aula perguntou se eu havia gostado. Disse que sim, agradeci por ele ter enviado o presente e ele me disse algo do tipo "o presente já foi, mas aqui está o abraço atrasado" (ou coisa assim) e me deu um abraço (nem pensem besteira, foi um abraço muito respeitável). Acontece que ele usava um perfume masculino muito, mas muuuito forte e naquele abraço o cheiro passou todo pra mim. Mas nem dei muita ideia pra isso não, eu queria mesmo era ir logo pro shopping e procurar pelo meu amado livrinho. E, novamente, lá fui eu, a pé, para o shopping. Gente, não consigo nem descrever o tamanho da dor que eu estava sentindo a essa altura, mas continuei em frente. O importante era conseguir o livro. Chegando ao shopping, adivinhem? Já posso ouvi-los pensando "ela contou uma história grande dessa pra no final dizer que não achou o livro, afff...", mas AHÁ... É aí que se enganam. Meu esforço foi recompensado e eu consegui comprar o último — Ú-LT-I-M-O — exemplar do shopping. Podem imaginar a minha alegria? Já quase nem sentia mais a dor no pé, só sabia rir igual a uma idiota, feliz demais com meu livro. E foi assim, rindo feito uma idiota, que cheguei em casa...

Ai!

Agora vamos avaliar aqui, juntos o meu estado ao chegar em casa: eu estava machucada, mas insisti (de forma suspeitíssima para meus pais) em ir ao curso, quando eu visivelmente mal conseguia andar. Depois, chego em casa com um cheiro fortíssimo de perfume masculino (meu amigo-não-mais-oculto, lembram?), rindo como uma idiota. Já podem imaginar o que meus pais pensaram que eu estava fazendo, né?

Vem cá, mulher!

Como assim a filhinha caçula, boa moça por excelência, estava saindo com alguém e nem contou pra família? Não foi assim que havia sido criada, por Deus!

Acode a mamãe...

Segura a irmã...

Levanta o papai...

No final das contas, tive que contar a história toda e ouvir o meu merecido sermão por ter andado mais de uma hora (além do meu percurso normal) com meu pé daquele jeito. Mas que saber como fiquei depois de toda essa confusão?

Dançando com meu "Rainhas do Romance"

Afinal, consegui comprar o último livro da loja. É pra comemorar!!!

Tim tim!

E aí, vocês também têm uma história pra contar? Já cometeram alguma loucura ou já pagou algum mico por causa de um livro? Comenta aí! Já estou curiosa pra saber, hehe!

*** Suelen Mattos ***
http://lh6.ggpht.com/_2WNpNdgUeb0/TUTUNd_cnxI/AAAAAAAAAyM/ce90pMbLYvc/separador.gif

15 comentários :

  1. ainda bem que conseguiu o livro, mas bem que ficou suspeito!
    rsrsrrs
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que loucura heim Suelen? kkkkkkk
    Menina, que situação... Imagino todo o seu drama em busca do livro.
    Mas, como você sou dessas disposta a todo sacrifício por um livro.
    Adorei sua história. Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  3. E eu só me dei conta de como tudo junto soava suspeito depois da confusão, kkkkkk
    #SabeDeNadaInocente

    ResponderExcluir
  4. hahahhah!

    Sú!!!! Morri de rir!!!!!! Mas eu te entendo perfeitamente...já fiz cada coisa...comprei 2 livros iguais...gastei o dinheiro que não tinha....Eu comprei um livro e o li...Mas eu já morei em vários lugares. Na última mudança que eu fiz de Campinas/Sp pra cá, Uberlândia/MG, muitas coisas minhas sumiram...de livros até recordações bobas (coisas que minha avó tinha me deixado....)....bom...um dia a louca aqui tava na internet, grávida (atenção: mulher grávida fica meio doida. O que no meu caso significa MUITO DOIDA), e li uma sinopse de um livro...achei MA-RA-VI-LHO-SO! Não tinha o dinheiro, mas o Visa agradeceu...me endividei e chegou o livro...comecei a ler e achei lindo...mas tinha algo estranho....eu pensava: "nossa! Esse livro parece com um que eu li"....e continuei...daí eu me achei vidente, porque eu pensava assim: "vai acontecer isso" e acontecia...quando o livro acabou e eu fui guardá-lo no armário, ACHEI o mesmo livro! Ou seja: a doida tinha comprado um livro que já tinha lido!

    beijos,
    Joely...

    ResponderExcluir
  5. :c adorei Su!!
    Mas confessa, apesar do abraço militar ter sido respeitável, não haviam intenções ocultas? :k
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  6. Gente, morri de rir dessa história. A parte do perfume foi a melhor. Quem bom que pelo menos você conseguiu o livro.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de Abril

    ResponderExcluir
  7. Jô, eu tb já comprei livro que eu já tinha... e foi da Diana Palmer. Sabe como é que é, né?! Na dúvida, é melhor levar. E o pior é que comprei o mesmo livro por quase o dobro do preço, tsc... tsc... tsc...

    Elis, que isso... imagina... o rapaz só quis ser simpático, hehe. Depois que acabou o curso, nunca mais o vi.... :i

    M&N, tá vendo só o que a gente passa por amor à leitura? rsrsrs.... :o

    ResponderExcluir
  8. Olá Suelen,

    O que nosso amor por livros nos faz passar, não?
    kkkkk
    Morri de ir com sua história!

    http://www.viajenaleitura.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Não é, menina?! E eu, toda inocente na história... hehe!!!! :o

    ResponderExcluir
  10. Menina tu és louca!!! hahahaha
    Confesso que estou rindo demais aqui, pobre do seu dedinho, mas já que na sua visão valeu a pena. Viva!!!
    Mas essa d perfume também foi demais... não era para passar despercebido mesmo.

    Minha Velha estante
    Leitura Nossa de Cada Dia

    ResponderExcluir
  11. Muito bacana, sua história! E que coragem por ter saído com o pé machucado! Mas vale a pena, afinal, você conseguiu o romance e uma história bem legal para contar, rs.

    Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  12. Pois é, meninas... Sofri, fui mal-interpretada, mas consegui o livro, hehe!!! :s

    ResponderExcluir
  13. Eu adoro esses mals entendidos - quando é com os outros :c ... porque pimenta nos olhos dos outros é refresco :o :k

    ResponderExcluir
  14. Mals foi podre :r MaL entendidos :K :o

    ResponderExcluir
  15. Na hora não fui muuuito engraçado não.... mas agora dou boas risadas lembrando do fato, kkkkkk :c

    ResponderExcluir

E aí, o que acharam??? Comentem!!! Adoro ler as opiniões de vocês!!!!

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t   :u

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivos Romantic Girl

Postagens Populares

Rolando No Romantic Girl:

Em Breve!!!
 


Suelen Mattos Romantic Girl | Designed by: Shop Like a Woman , TNB | Distributed by Deluxe Templates